quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Partido Operário – PO

René Descartes no método universal, inspirado no rigor matemático e em suas "longas cadeias de razão", diz na sua segunda regra, a regra da análise: "dividir cada uma das dificuldades em tantas parcelas quantas forem possíveis". E na última regra fala dos "desmembramentos tão complexos, a ponto de estar certo de nada ter omitido".
Resumindo, para resolvermos um problema, precisamos dividir este em partes cada vez menores, assim fica mais fácil achar uma resolução.
Já Maslow ficou conhecido com sua teoria da Hierarquia das Necessidades, onde dividiu as necessidades em primarias: (fisiológicas e segurança) e secundarias: (Sociais (afeto), estima e auto-realização).



As necessidades fisiológicas constituem o nível mais baixo das necessidades humanas, porém de vital importância.
Ex: (comer, beber, dormir, desejo sexual, etc.)

Onde queremos chegar?

Sabemos que o sistema em que vivemos está longe de ser um sistema bom, mas podemos melhorar muita coisa. A meta é a seguinte:
Baseado na teoria de Descartes vamos dividir o problema por parte para solucionarmos. Ex: O problema é a insatisfação do povo com a política.
Dentro desse problema da insatisfação do povo com a política está: falta de saúde pública de primeiro mundo, educação, saneamento básico, arte, cultura, emprego etc.
Assim como não podemos está na parte das necessidades sociais na pirâmide sem antes passar pelas fisiológicas e de segurança, acontece o mesmo com esse problema.
Podemos ter uma escola de primeiro mundo, melhores professores e direção, mas se a pessoa que vai estudar não tiver água em sua casa, esgoto, se seus pais não estiverem empregados, dificilmente ele estará motivado para estudar e apreender algo.
Baseado nisso mostraremos nossa pirâmide com as necessidades de maior importância até as necessidades que complementam as demais.


Nossa pirâmide das necessidades



De baixo para cima:


1) Saneamento básico, casa e emprego: Sem essa parte da pirâmide não podemos atingir outro nível, ou seja, como ir à escola com fome? Como ir a escola morando na rua? Sem água, sem esgoto, com frio da para pensar em arte?

2) Saúde: O saneamento básico já evita vários tipos de doenças, diminuindo assim a super demanda de pacientes em hospitais e centro de atendimento, com isso pode ser aproveitado e fazer investimentos na saúde, nos hospitais, em todos os sentidos, equipamentos, quadro de funcionários, treinamento, motivação e estrutura dos prédios para os empregados trabalharem com prazer no que faz.

3) Segurança e Educação: Depois disso tudo o ser humano está apto a ir à escola, e é hora de fazer o investimento nas escolas e também trabalhar em cima da segurança que já vai ter melhorado significativamente, pois vai existe um mínimo de dignidade para todos (casa, saneamento básico e emprego). OBS: o homem é fruto do meio , em bairro violentos e problemáticos, temos que fazer um trabalho paralelo antes mesmo de chegar na parte da segurança, com ocupação do tempo dessas pessoas, não só com trabalho mais com atividades culturais e esportivas.

4) Arte e Cultura: É a vez da diversão, da arte e da cultura, pois as outras necessidades já estão preenchidas.

5) Maquiagem da Cidade: Agora sim é hora de cuidar da poluição visual, fazendo investimento para embelezamento da cidade.


Porque os outros partidos não fazem isso?

O investimento em praças, pontes, passarelas é importante, porém pula a pirâmide, deixa necessidades mais urgentes para garantir voto. É mais visível e rende mais voto uma praça no centro da cidade aparecendo em jornais, tv, tudo bonitinho, do que o investimento em saneamento básico (que é uma necessidade primária), isso acontece por que saneamento básico é uma coisa que fica por de baixo da rua, ou seja, “não sai bonito na foto”.

Isso é apenas um exemplo para demonstrar que as coisas são feitas de forma que não tem planejamento e nem preocupação com o todo e sim politicagem, pois como já falamos, o que fica exposto é o que dá voto.
É bom lembrar que para a execução dessas metas é preciso um grande planejamento, são metas para serem atingidas em longo prazo.
Se imaginarmos uma cidade inteira é quase impossível a gente conseguir atingirmos nossas metas, mas se retornamos a teoria de Descartes e dividir por partes? Ou seja, por bairro e em cada bairro montar uma equipe que queira trabalhar, dividindo tarefas e implantando as necessidades básicas em cada um deles, fazendo pesquisas, junto aos moradores para saber qual das necessidades é mais importante para eles, pois isso vai variar de bairro para bairro. Tem bairro que se encontra em níveis mais elevados da pirâmide, até mesmo na auto realização, enquanto uns não tem o quer comer e nem beber direito, não tem saneamento básico e etc.

“O conformismo para com a ideologia do agrupamento”

“Conformismo é a mudança das formas de agir em direção dos pretendidos pelos membros do grupo, por efeito da pressão real ou imaginaria desses últimos ( Davis, p.2); (krech et alii, p. 584 – 585).”
“Anticonformismo. Ocorre quando o individuo se opõe ao grupo, com um comportamento negativista e hostil, somente para divergir compulsivamente dos outros. Assim, o anticonformista procura ampliar seu desacordo com os demais, mesmo quando percebe que eles têm propósitos adequados a situação. Assemelham-se com os que desempenham papeis individualistas de “desviante”, sendo “do contra” como crianças rebeldes, o que mostra ser uma prova de imaturidade (krech et alii, p 386)”

Ricardinho, Meliante, digo, Militante e um dos idealizadores do PO em Rio Branco.

3 comentários:

ricardinho disse...

esse partido cheira bem!

Bala disse...

É mais facil conquistar votos com fotos da cidade toda bonita do que com um texto gigante desses que poucas pessoas vão ler!

Ricardinho para vereador em 2012

Ri disse...

meu voto é 24 pra prefeito e 24.4469 pra vereador.
Juntem-se a nós, siga esta carreira rumo à melhoria!!