segunda-feira, 21 de julho de 2008

Um grande time, começa com um grande lateral...


3:00h da tarde de domingo e o telefone começa a tocar, eram os membros da fanática torcida Pano Branco. Todos estavam ansiosos, alguns pouparam a bebedeira de sábado para agüentar beber mais no domingo.
4:00h todos se dirigiam ao Arena da Floresta para garantir o ingresso antecipado e escapar dos cambistas. O Churrasco da Pano Branco sempre acompanhado de muita cerveja aconteceu ali mesmo no estacionamento do estádio até a hora do jogo.
Na entrada os 500 apitos levados pela diretoria da TPB fez bastante barulho e conseguiu atingir o objetivo que era perturbar mesmo.
O público presente realmente surpreendeu, ainda mais quando se leva em conta o preço do ingresso, o time adversário e a proibição da bebida alcoólica no estádio, a maior de todas as sacanagens, pois assistir jogos da terceira divisão de cara não é foda, pois foda é bom.
Faixa, bandeirão, bandeiras e muitos apitos foram os adereços levado pela Pano Branco para apoiar o Estrelão. Mas a maior festa foi ver o trio de arbitragem em campo com a presença de Mário na lateral direita, só acho sacanagem os jogadores do Rio Branco não comemorem os gols com ele e também com a TPB.
A bola mal começou a rolar e pênalti para o Estrelão, Brás cobra com paradinha e coloca o goleiro num canto e a bola no outro anunciando a goleada do Estrelão. Mas o jogo ficou chato e com o efeito do álcool ingerido fora do estádio passando tava duro, duro de assistir, emoção mesmo somente quando o Mário decidiu entrar em jogo, anulando um gol legítimo do Luverdense, mas em seguida não teve jeito, pênalti para o time de verde, cobrança perfeita, era o empate do Luverdense e o Mário nada pôde fazer. Assim terminou o primeiro tempo e quase toda TPB corre para fora do estádio parar tomar umas e conseguir assistir o restante do jogo. Ao retornar um pouco mais bêbado o Rio Branco já vencia com mais um gol do Brás. O atacante do Rio Branco estava mesmo inspirado e ainda marcou outros dois, um depois de uma confusão dentro da área do goleiro Ferronato que se quiser pode dá parte do zagueiro do Rio Branco por agressão e ainda cobrar uma indenização, só não pode chamar o juiz para ser testemunha pois ele não viu. A agressão foi tão forte que não só o goleiro, mas também o zagueiro esqueceram da bola e partiram pra cima de Rodrigo, quem gostou foi ó Brás que com o gol vazio fez mais um, virando assim o artilheiro da noite, pode pedir a música Brás. A briga tava tão interessante que eu nem vi o gol tava era assistindo a confusão, mas foi bem ensaiada, ao sair o gol, o Rodrigão que estava machucado no chão levantou e saiu correndo comemorando. Nessa altura o Luverdense já tinha dois gols, o segundo feito também de pênalti, mas não adiantou, Juliano César apesar de ter dificuldade de dominar a bola, acho que é o gramado que não ajuda ou a bola sei lá, fez o dele também, final, Rio Branco 5x2 Luverdense em noite que brilhou a estrela de Brás e Mário.

6 comentários:

Eduardo Menezes disse...

Batalha do século: Rodrigão x Lindomar

Ferronato levou um flawess victory :P

Bala disse...

Esse gol foi do Brás tbm? não foi akele camisa 8?

Anônimo disse...

O gol do luverdense não foi legitimo como falaram ai, deu pra perceber claramente que a bola saiu, como vc's podem dizer que foi legitimo se vc's tavam la no outro gol?

Vc's são mt fracos!

Bala disse...

Não podemos tbm tirar o mérito do nosso lateral Ley q jogou muito tbm, não foi só o Mário que estava na nossa lateral!

Anônimo disse...

esse anônimo ta com cara de um desses puxa saco do natal... já inventaram tv e até mesmo o replay... estrelão venceria de qualquer forma, não precisaria

Judson disse...

FORA NATAL!