sexta-feira, 4 de abril de 2008

Resumo da Rodada do Campeonato Acreano 2008


O Atlético Acreano, representante do Segundo Distrito, conhecido como Galo Carijó, só podia “ta” com gogo. E o que é pior, o técnico Paulão não tinha nenhuma Meracilina para dá ao pobre.
É que o mesmo não jogou nada e perdeu de 1x0 para a ADESG, com um gol de Robert que já tinha perdido um pênalti. Por favor, qualquer outro time vença o estadual, mas a ADESG não. Depois os caras vão dar aquele vexame de novo, além de trazer grama do Estádio, não, por favor.
A ADESG ocupa a quarta posição na tabela, já o Galo com gogo, a sexta. O jogo aconteceu no Naborzão em Senador Guiomard.

Falando em Naborzão a equipe do Buerão, ao chegar ao “Estádio”, foi recebida com uma bolada no carro, só pra vocês terem noção da qualidade do espetáculo. Eu não sei quem foi o grosso que mandou a bola toda melada de lama lá no meio da rua.

Sim, choveu lá, tava o maior chiqueiro e para completar, estávamos sentado na “arquibancada” que fica virada para a rua, um cidadão que eu não vou xingar porque a mãe ele não tem nada a ver com a historia, ao sair com seu veículo conseguiu jogar um monte de lama na gente que tava sentado lá em cima, alguém já viu lama de jirau? Era daquela qualidade.

O Buerão chegou ao Naborzão na hora da pelada do Independência com o São Francisco. Pelada mesmo.
Primeiro um atraso no jogo porque os times estavam com uniformes parecidos e não tinha uniforme reserva (quase que foi um time de camisa e um sem). A solução foi pegar um emprestado, acho que foi da ADESG. Mas, não veio somente o uniforme e sim o futebol da ADESG junto.
Logo no inicio do jogo, Cano, zagueiro do São Francisco, faz 1x0 e a partir daí os olhos começaram a ficar com câimbra. Até que Marcelo Cabeção empatou a partida e daí em diante foi a vez de dar calo nos olhos.
Ficou aquela peleja, uns torcedores do Independência arriscavam balançar seus pedaços de pano, (sim, tinha torcida e com bandeira e tudo, eram três torcedores, mas tinha).
O juizão, muito puto eu acho, decidiu aplicar a “regra das peladas”. Quem fizer ganha, ou, dez minutos ou dois gols.
Para acabar de vez com a peleja, o juízo deu um pênalti, Marcelo Cabeção, artilheiro do Campeonato bateu, fez o gol, o juiz acabou a partida, o time do São Francisco aplaudiu de forma irônica e o Independência, que ocupa agora a terceira colocação, se safou do vexame de empatar com o São Francisco, time candidato a bônus do campeonato.
Temos o gol de pênalti do Independência no vídeo. As imagens estão péssimas, é que nosso fotógrafo e cinegrafista, Damur, ainda está de viajem ao Rio de Janeiro, o mesmo mandou notícia e avisa que estará de volta na segunda-feira.
O presidente do Rio Branco, Natal Xavier, estava no Naborzão, e acompanhou toda a pelada, deve ter saído satisfeito, até agora, não estreou ainda o time para brigar com o Rio Branco pelo titulo.
Não tinha o Cachorro-quente desta vez, o jeito foi comer o amendoim do Quinarí.
Um apelo: Por favor, nunca profissionalize esse futebol do Acre, senão perde a graça, e se perder a graça, perde a putaria.

A classificação ficou assim:
1º Rio Branco 6
2º Juventus 4
3º Indepencência 4
4º ADESG 4
5º Plácido de Castro 3
6º Atlético 3
7º Nauas 1
8º Vasco 0 (Esse é inspirado no Vasco do Rio mesmo)

A Artilharia assim:
4 gols: Marcelo Cabeção (Independência)
2 gols: gringo (Nauas), Vanílson (Plácido de Castro) e Marcelo Brás (Rio Branco)

Foto do galo, achada pelo google da vida.

3 comentários:

Dr. Marcio Eduardo disse...

hehehe... marcelo cabeção na artilharia é foda heim... já ta ná hora do doka desencantar e voltar a começar a fazer gols pelo estrelão...

Bala disse...

Oq o Pedrinho ainda ta fazendo no Rio Branco? o João Xavier disse q ele ia sair!

Andréa Gomes disse...

cara, n acredito que n assisti um joguinho sequer